top of page

5 Dicas para lidar com a campanha de difamação

Atualizado: 19 de abr.


Indivíduos com o transtorno da personalidade narcisista tendem a iniciar a campanha de difamação assim que o relacionamento começa. Do contrário que se pensa no senso comum essa campanha não tem a intenção de falar necessariamente mal da pessoa mas simplesmente para fazer com que as pessoas acreditem que você não está bem mentalmente e principalmente emocionalmente.


O verdadeiro intuito dessa campanha é isolar você do seu rol de amizades para que você dependa única e exclusivamente do manipulador. Este isolamento fará com que você fique vulnerável e passe a duvidar da sua própria estabilidade emocional e mental. É exatamente nesse período em que o narcisista vai minar as suas emoções e percepções através de narrativas chamadas classicamente de gaslight.


O termo gaslight se tornou clássico por causa de um filme no qual o golpista tenta enlouquecer sua esposa para que ela seja enviada a um hospício e para que ele possa desfrutar sem limites da sua herança e riqueza. Na peça teatral de 1938 o marido usa uma lamparina a gás para procurar um possível tesouro escondido em casa enquanto sua esposa dorme. Ela por vezes acorda durante a noite e percebe a diminuição da intensidade da lamparina e seu marido passa a tentar convencê-la de que ela está confusa em relação ao brilho da lamparina. Tudo isso não para por aí pois com o passar do tempo ele percebe que as investidas para confundir a sua esposa devem ser mais intensas para que as outras pessoas também passem a acreditar que sua esposa não está bem das faculdades mentais.


A essa altura do campeonato a preparação para o descarte final já está sendo feita pelos manipuladores porém eles vão esperar o momento em que a vítima estará muito fragilmente debilitada para que isso aconteça.


Logo após o descarte toda aquela campanha de difamação que já existia passa a ser intensa e cruel a fim de que o seu isolamento te enlouqueça de vez.


Segue abaixo 5 dicas para que você saiba lidar com a campanha de difamação.


1. Saia já do ambiente tóxico


Não vale a pena estar e participar de grupos em redes sociais, whatsApp ou telegram no qual o objetivo é sempre te incluir no meio da bagunça emocional feita nos bastidores. Porém isso pode acontecer não somente nas redes sociais ou grupos virtuais. Pode estar acontecendo também em associações, igrejas, clubes e outros ambientes onde pessoas se reúnem. Isto não significa que você precisa sair de tudo quanto é evento ou coisas semelhantes, pois necessário seria então sair desse planeta. O fato é que você foi colocado nesse grupo com uma segunda intenção e isso muitas vezes passa desapercebido.


2. Não reaja


Lembre-se, quanto mais reação, mais combustível os manipuladores terão na campanha de difamação. A reação das vítimas se torna um ótimo suprimento porque o comportamento defensivo faz a vítima parecer ridícula porque até esse momento a maioria dos seus conhecidos, contatos, parentes e supostos amigos estão do outro lado comprando a ideia dos manipuladores. Por isso quanto menos reação mais controle você terá da situação.


3. Não queira ter o controle de tudo


Você só vai conseguir controlar aquilo que você pode controlar, isto é, as suas próprias emoções. É incrível pensar que os sentimentos são incontroláveis porém as emoções podem ser controladas através do exercício da inteligência emocional. Você somente poderá controlar a sua própria narrativa e isso será um ponto positivo para você no futuro porque eventualmente a máscara do manipulador cairá mais cedo ou mais tarde. Por isso tenha coragem e ousadia de se manter firme na sua própria e verdadeira história.


4. A verdade é somente para quem realmente vale a pena


A campanha de difamação é uma ótima oportunidade para você pôr a prova quem verdadeiramente são os seus amigos. Por isso é importante ter a segurança de que muitas pessoas não ficarão ao seu lado e não acreditarão na sua história. Pode parecer triste ver tanta gente partir porém o público que é fiel a você vai continuar sendo leal não pelo que você está contando mas por quem você é de verdade. A sua história será sempre validada pelo seu próprio caráter e isso é impossível de esconder.


5. Saiba quem você é


A sua narrativa interna e a sua consciência são elementos essenciais para que você se baseie no equilíbrio emocional e sentimental. Ela é o pilar principal para auto validação por isso acredite em sua intuição, na sua própria narrativa, principalmente porque ela carrega uma verdade intrínseca e infalível dos fatos e das impressões da sua experiência com o manipulador. Não abra mão da sua intuição!


Gostou do texto? Que tal compartilhar agora mesmo?


Getulio Tamid é Psicanalista, Educador Social e atende seus pacientes a distância. Para marcar uma entrevista chame no WhatsApp 11-99006-7270


2.005 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page