Como sair de uma relação com um narcisista


Você se sente um lixo na relação. Investiga e entra em plena consciência de que está se relacionando com um narcisista. Começa aí uma saga terrível de auto validação para sair dessa situação. Sua sensação é de que o mundo se voltou contra você. Seus filhos não entendem, sua família não quer se envolver, o líder religioso desconfia porque o narcisista é uma pessoa carismática socialmente. Como lidar com isso?

A maneira de lidar com isso é se educando sobre o assunto. Você se torna um investigador solitário em busca de si mesmo. Uma busca de validação por índice interno, não externo. Você não está nessa situação para trazer pessoas com você e é muito difícil porque as pessoas falam que você está valorizando demais essa história e que só fala sobre narcisismo. Acontece que é sobre você, sobre sua alma, sua personalidade, sobre uma descoberta que está mexendo com a sua estrutura inteira. Não dá pra ser superficial, não dá pra deixar de lado e perder o interesse, não dá para mudar de assunto.

Quando você está numa busca solitária, acaba enchendo a paciência dos outros porque as pessoas querem viver suas vidas comuns e não veem a profundidade do que está acontecendo com uma pessoa que é vítima de narcisista e descobre todo enredo.

Você está num processo de cura e libertação e isso é muito profundo. Não dá pra ser em pouco tempo, em evento com muita gente. É uma coisa particular e prolongada.

Como codependente, você desenvolveu sua vida orbitando ao redor do outro e chega vazio à terapia porque sua vida é a do outro, sobre o compromisso que você tem com ele e a importância que dá a isso, por isto, é importante um primeiro socorro antes da análise, uma ajuda imediata para você saber que não enlouqueceu, porque, conforme se dá a dinâmica, a pessoa pensa que está louca. A análise vem depois, para você se conhecer melhor e entender certos processos.

A instabilidade e abandono fica registrada na vítima do relacionamento com pessoa com transtorno de personalidade narcisista. Ela sente esse vazio e parece que está numa bolha de solidão. O que fazer durante o intervalo entre as consultas com o terapeuta?

Tem que ter paciência (não tem jeito) senão você vai abortar processo, vai procurar ajuda de qualquer lugar e acabar complicando ainda mais porque você está num momento em que não pode ser invalidado por mais ninguém.

É um momento em que você tem que sentir muito a sua própria presença e se conectar com você mesmo. Mas como é que você vai fazer isso se deixou um grande vazio durante o tempo em que ficou cuidando e sendo manipulado pelo outro?

Confie que a coisa vai melhorar. Tenha esperança de que você vai conseguir sair.

A primeira pergunta a ser respondida é se você quer realmente sair da relação porque, se houver o benefício da dúvida e você achar que existe chance de mudar o narcisista ou de salvar o relacionamento, você não vai querer sair.

Dizer "eu preciso sair da relação" é uma coisa que você pode passar a vida inteira falando, agora, quando você diz "eu vou sair desse relacionamento, eu vou mudar minha vida" começam a aparecer meios para você sair dessa relação, como o provérbio que diz:

"Como águas profundas, é o concelho no coração do homem; mas o homem de inteligência o tirará para fora" (Provérbios capítulo 20, verso 5, Bíblia Sagrada).


Tem gente que pensa estar amarrado ao outro pela questão financeira mas, na verdade, a parte afetiva é a mais forte. O dia que não houver afeto te conectando a essa pessoa você vai dar um jeito. Talvez você fique por acreditar em alguma coisa. Quando você não acreditar mais vai fazer qualquer coisa para sair.

O que te prende é o vínculo emocional e a crença ( equivocada) de que você não pode ou não consegue. São coisas que você repete para si e acredita.

Se você ficar dentro de uma relação com uma pessoa que te prendeu (as prisões são mentais, fortalezas construídas na tua cabeça, não tem nada te prendendo), se você ficar nesse jogo dizendo "eu não vou sair... é impossível... essa pessoa acaba com a minha vida...", você não vai sair mesmo.

Uma crença, quando é estabelecida, ela faz faz de tudo para se perpetuar e se aprimorar. Quando você coloca uma crença dentro de você, você cria um foco que vai aumentando. Tudo que é análogo vai se juntando a essa crença porque ela tende a se fortalecer para a sua vida ter um sentido porque crenças dão sentido. Ela pode ser construtiva ou limitante.

Não se conforme com essa condição. Sim, é verdade que ele é assim. Ele é assim e não vai mudar. É um transtorno de personalidade, veja isso como uma porta e não fique na aceitação de nenhuma relação abusiva.

Muitos codependentes desenvolvem a síndrome do impostor por ser o narcisista o dono do dinheiro e se sentem incapazes de ter sua independência. Essa crença também precisa ser trabalhada. Sempre há tempo de descobrir seu propósito e missão na vida. É preciso persistência.

Se você quer você vai perseguir isso, não importa o tempo. Saiba que o narcisista não é como um sonho a ser realizado, ele é uma miragem.

Pessoas caem porque sonham, têm propósitos, têm algo dentro de si mas foram enganadas por alguém que roubou seus sonhos e as roubou de si mesmas.

Você está num relacionamento onde você pensa estar preso mas está controlando as coisas. Sim, você é manipulador e está no controle de muitas coisas. Sempre colocando a mão nas quinas para não bater a cabeça. Sempre segurando a toalha para que os pratos não caiam no chão. Sempre cuidando para não danificar as coisas que o outro não cuida. Sempre pronto para segurar o volante porque o outro acende o cigarro dirigindo porque sabe que você vai segurar. Você está no controle de muitas coisas e não percebe.

Sair disso não é uma coisa que você vai fazer da noite pro dia.

Plano de libertação:


1) Estude objetivamente tudo que estiver disponível. Primeiro tenha certeza se está lidando com um narcisista. Pesquise no DSM5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), sobre as nove características do Transtorno de Personalidade Narcisista. Se das nove, ele tiver cinco características que se repetem constantemente, ele é.

(sequência de vídeos do Canal Psicanálise & Eu - "9 Coisas sobre narcisismo que você deve saber" parte I 16/05/2021; parte II 23/05/2021 e parte III 30/05/2021)


2) Não fale para a pessoa, de forma alguma, sobre narcisismo. Faça a coisa silenciosamente. Se eduque, finja que não sabe de nada


3) Tenha convicção de que quer sair. Se preciso faça uma lista de prós e contras. Por falta de saber o que quer, você acaba ficando, mesmo a pessoa sendo feia, grotesca e te tratando mal. Parece loucura.

Você tem que querer num nível de sobrevivência. Se não acreditar que está correndo perigo ou perdendo sua vida nisso, vai querer ficar.

4) Aceite que você vai entrar num processo. Se pensar que vai se livrar disso da noite para o dia, você cria ansiedade e, por querer coisas imediatistas acaba caindo nas mãos de outros narcisistas, porque você está vulnerável às manipulações.

Se olhe, se goste!


Colaboração de Carol Fraga, assinante do canal Psicanálise & Eu.


Texto baseado no vídeo do Canal Psicanálise & Eu do YouTube de 07/08/2022.


61 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo