Empatia doentia - Não caia nessa!

Uma das melhores definições de Empatia é a capacidade de um indivíduo compreender os sentimentos e as emoções do outro. Isto é, o empata geralmente não têm dificuldades em se por no lugar do outro e acaba assim tentando vivenciar de uma maneira mais real possível o que outra pessoa sente ou vive. A etimologia, ou seja, o significado da palavra vem da língua Grega (empáthei) no qual o significado é o adjetivo “emocional”.


Uma outra possível definição do termo seria a bondade para com o próximo, sendo esta bondade muito relacionada aos atos de caridade e a preocupação em ajudar as pessoas em estado de necessidade, física, financeira ou emocional.


O problema da empatia é quando ela transforma o indivíduo em um empata. Na verdade os empatas, na sua maioria, nascem de experiências traumáticas, pois o seu aparelho psíquico tem fragilidades e brechas no qual são sensíveis à gatilhos emocionais.


Basicamente a diferença está na maneira de como a pessoa responde aos estímulos. No geral o "empata" sofre na pele e na alma as dores dos que estão ao seu redor e não conseguem diferenciar entre as suas próprias emoções das emoções dos outros.


É daí que vem o maior suprimento emocional dos narcisistas mesmo porque eles se nutrem das emoções dos outros para poder satisfazer o vazio e a imensa insatisfação da insustentável leveza do ser. Para quem leu o livro do Kundera, sabe do que estou falando.


Eu falo um pouco mais sobre esse assunto neste vídeo. Acesse aqui e desfrute do conteúdo.


45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo