Especial- Perguntas e Respostas - Edição 3


O que é o Hoovering?


É uma técnica em que o abusador suga novamente a vítima para dentro do relacionamento. O nome foi escolhido em alusão a um potente aspirador de pó lançado nos Estados Unidos na década de 50 do século passado.

A técnica está no conhecimento que o narcisista tem a respeito das fraquezas da vítima, contando com o benefício da dúvida (sempre dado pela vítima) e a forma de fazer com que ela seja novamente atraída, com força, para dentro do relacionamento. Normalmente isso acontece depois de um descarte ou do "grande descarte”, também conhecido como “descarte final". Apesar do nome "descarte final", não é a intenção do abusador abandonar totalmente o relacionamento, mas deixar a vítima vulnerável para que ele possa voltar quando quiser, como se a pessoa pertencesse a ele.

Falando um pouco mais sobre descarte, caso você sinta que está chegando a hora da pessoa te descartar, seria bom que você pudesse reunir todas as suas forças e sair antes do relacionamento. Se prepare, será muito difícil, mas libertador. Depois disso, é contato zero, focando em sua saúde e no seu verdadeiro "eu".




O que fazer para se proteger de um novo contato após o afastamento do relacionamento?


Ao sair do relacionamento você deve criar um novo caminho. Sua mente e cognição irão se adaptar a isso. Porém, as memórias do tempo em que o relacionamento existia estão armazenadas no seu cérebro e há um componente emocional que pode ser acessado a qualquer hora. Sabendo disso, você deve evitar acessar certas emoções para não revivê-las novamente.

É importante identificar e vivenciar as emoções. Se está sentindo raiva por tudo que passou, viva isso. Não significa que deve descontar nos outros, mas saber o que é e sentir, porque é legítimo e vai passar.

Ajuda profissional é muito importante nessa hora, porque se o terapeuta procurado não conhecer do assunto, poderá aconselhar a vítima a procurar o abusador, principalmente quando se tratar de alguém da família, ao invés de ter o conhecimento pertinente para o acolhimento e proteção em relação à situação disfuncional anterior.




Como eles se comportam sexualmente? São bissexuais?


Existem muitos relatos de vítimas que descrevem comportamentos bissexuais, porém não há um padrão. Não podemos afirmar isso.

Podemos dizer que "eles podem ser quem o que quiserem" se for em benefício próprio.




O narcisista perverso é um psicopata?


Usando a abordagem do Dr. Kurt Mendonça, médico neurocirurgião especialista em vítimas de relacionamento abusivo, podemos dizer que há graus para o transtorno de personalidade narcisista, assim como também existem diferentes níveis em outros transtornos de outros grupos do DSM 5, como, por exemplo, no Transtorno do Espectro Autista.

Lembrando que todo psicopata é narcisista, mas nem todo narcisista é psicopata. A diferença está na intensidade em que o transtorno se manifesta na vida dessas pessoas. Nos dois casos não há empatia. A diferença é que no autismo a falta de empatia não deriva da perversão, como acontece no transtorno de personalidade narcisista.

O termo "psicopata" é inadequado. A junção das palavras patia (doença) e psi (alma) dá a impressão de que se trata de uma pessoa doente, porém a psicopatia não é uma doença. O mais próximo em que se chegou para denominar esses indivíduos foi o termo "sociopata".

Para as pessoas que tem o transtorno de personalidade narcisista, alguns termos também são popularmente conhecidos, como "psicopata de jardim" e "fofopata". Ao se relacionar com pessoas desse tipo, você se torna um "meio" para eles obterem o que desejam. É na sua diminuição que ele se nutre.




É verdade que os narcisistas não bocejam quando bocejamos?


Sim, quando eles não estão sendo observados não bocejam. Existe evidências de que eles têm alguma disfunção nos neurônios espelhos que imitam de forma espontânea e inconsciente comportamentos alheios. Porém, imitam muito bem o comportamento alheio, de forma intencional, quando no convívio com outras pessoas.




Poderiam comentar sobre a mentira patológica deles?


Tudo o que o narcisista é, faz e se tornou é para compensar um grande ruptura dentro de si. São vazios e sofrem. Por isso, muitas vítimas insistem em ajudá-los. Mas, eles não têm empatia, nem remorso e vão destruir a vida de suas vítimas.

Eles criam uma "persona" e as mentiras servem de proteção para a ferida narcísica deles.

Não há como ajudá-los porque sozinhos eles são vazios e diante de outras pessoas eles representam o tempo todo. É um comportamento mantido para não prejudicar a reputação deles. Infelizmente quando forem pegos numa fraude ou traição, por exemplo, vão mentir até o fim. Não espere do narcisista nem do psicopata alguma humanidade nem temor. Caso você insista em questionar uma mentira, muitas vezes a reação deles é a de agressividade passiva.




E quando os narcisistas são idosos e evangélicos?


É um erro achar que há mais pessoas com transtorno de personalidade narcisista entre os evangélicos. Eles estão em toda parte. Porém nesse caso, não há um agravamento por serem idosos e evangélicos. Isso não modula suas perversidades. Na verdade, tanto faz se são religiosos ou não. Quanto à idade, geralmente por terem menos habilidades, a própria situação impede que seja totalmente destrutivos.




Como aplicar pedra cinza, sendo filha única de uma mãe de 70 anos? Como fazer isso sem mais culpas?


É necessário tornar-se um especialista. Infelizmente é preciso desenvolver um relacionamento como se você fosse um profissional de saúde. É inimaginável o número de enfermeiros, médicos, fisioterapeutas que sofrem tratamentos hostis de seus pacientes.

A técnica da pedra cinza é utilizada com os familiares até o tempo em que eles dependam totalmente de cuidados. Seria desumano não cuidar de um idoso que é totalmente dependente, e é aí que está a diferença entre eles e você. "Eles" te deixam morrer, mas você não faria isso. Valorize esse cuidado, saiba que você está fazendo por escolha própria e não espere reconhecimento. Trabalhe o auto controle e ao ser abordado, mantenha o foco na resposta e não na reação, porque a sua reação vai alimentá-lo e não reagir vai tornar você desinteressante, o que seria uma coisa boa e desejável.




Texto baseado no vídeo de 05 de setembro de 2021, no canal Psicanálise & Eu no Youtube.

72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo