Porque narcisistas traem e mentem

Atualizado: 5 de dez. de 2020

A traição não é algo novo na humanidade pois os livros de história nos contam vários episódios de traição tanto na narrativa realista quanto na mitológica seja de onde for.

As diferentes concepções do que se trata como traição são, na sua maioria, poucas, exceto em algumas culturas tribais e primitivas nos quais prezam a traição como um ato heroico.

Mas no mundo dito civilizado, ser infiel ou promíscuo é considerado uma infração diga de punição e repúdio.


Sem mais delongas, vamos ao assunto, porque afinal você não veio até aqui pra ficar ouvindo historinha pra boi dormir. Na verdade se você se interessou por este artigo foi porque o título chamou a sua atenção.

O fato é que nem todo mundo que trai o parceiro é narcisista, porém todo narcisista, principalmente os encobertos e os perversos, traem e como traem!


Mas porquê eles fazem isso?


O narcisista por natureza é dotado de uma forte dissonância cognitiva quase sem limites e sem estribeiras. Isto é, dentro da cabeça deles, não há limites para compensar o vazio que vem de dentro deles e por isso qualquer outro relacionamento mesmo que seja de uma forma casual é simplesmente para tapar um buraco.

Eles o fazem porque o que mais eles sentem é que estão sendo injustiçados e por isso merecem um tipo de prêmio ou agrado, pois afinal, eles também são filhos de Deus.


Eles não sentem nenhuma culpa?


Na verdade o que menos sentem é culpa. Como foi dito anteriormente, eles sentem que merecem ser adulados e por isso as justificativas são inúmeras.

No ambiente religioso, por exemplo, é comum ouvir que Deus os escolheu como sendo seres especiais e iluminados na terra no qual desfrutam de total liberdade para obter qualquer tipo de prazer mesmo que seja este sexual.


Há exemplos bem claros na história tais como o Pastor Evangélico Jim Jones que levou uma porção de gente a acreditar em suas mentiras através do seu discurso eloquente sobre o evangelho e injustiças sociais. Ele até mesmo fundou uma pequena cidade afastada dos EUA, fugindo da investigação do FBI, levando consigo um grupo de pessoas com a esperança de ter um paraíso na terra.

Estas pessoas foram induzidas a cometerem suicídio diante do escrutínio dos federais americanos na justificativa de que era melhor morrer "dignamente" do que se entregar.


Em um documentário da BBC de Londres, fica evidente que o Pastor Jim Jones era extremamente promíscuo e ele não fazia distinção entre os gêneros para satisfazer sua fantasias sexuais.


Mas, por quê eles mentem?


As mentiras servem para justificar suas atitudes baseados em uma racionalização sem qualquer escrúpulo ou moralidade para os seus erros. Por isso não se deve esperar arrependimento ou qualquer remorso pois eu já ouvi da boca de um deles que não se arrependia de ter constituído uma segunda família simplesmente porque foi ordem de Deus o fazê-lo.

Que Deus mais esquizofrênico este, não é mesmo?

Gostou desse artigo? Há um vídeo no meu canal do YouTube falando um pouquinho mais a respeito do assunto. Que tal dar uma olhada?





58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo